Se você é um baterista ou está aprendendo a tocar esse instrumento, provavelmente já ouviu falar do crash/ride. Esse é um tipo de prato muito versátil, que pode ser utilizado em diversas situações musicais. Mas afinal, o que é um crash/ride?

O crash/ride é um tipo de prato que combina características tanto do prato crash quanto do prato ride. Ele tem um tamanho intermediário entre os dois e costuma ter uma cúpula mais elevada, com uma borda mais fina. Isso faz com que o som produzido seja mais aberto e explosivo, como o do prato crash, mas com a possibilidade de controlar a duração do som, como acontece com o prato ride.

A principal função do crash/ride é marcar transições e acentuar partes importantes da música. Ele pode ser utilizado para criar um efeito de explosão, que chama a atenção do ouvinte para um determinado trecho da música. Além disso, o crash/ride também é muito utilizado em batidas ritmadas, para dar um toque de variação no padrão.

Para utilizar o crash/ride na prática, é importante ter em mente algumas técnicas básicas. A primeira delas é saber como fazer uma boa transição entre o prato e a batida. Para isso, é necessário controlar a quantidade de força com que se bate no prato e a posição da baqueta. Experimente diferentes formas de impacto e descubra qual é a que funciona melhor para você.

Outra técnica importante para utilizar o crash/ride é saber como controlar a duração do som. É possível dar um toque mais curto e explosivo ou prolongar o som por alguns segundos, utilizando a borda mais fina do prato. Para isso, é necessário testar diferentes níveis de pressão e velocidade no ataque.

Por fim, é importante ter em mente que o crash/ride não é um prato que deve ser utilizado o tempo todo. Ele é uma ferramenta que deve ser usada de maneira pontual, para não perder o efeito de surpresa e impacto que ele pode trazer para a música. Quando utilizado de maneira adequada, o crash/ride pode fazer toda a diferença na sonoridade de uma bateria.

Em resumo, o crash/ride é um tipo de prato muito versatile e útil para bateristas que procuram uma sonoridade mais dinâmica e explosiva. Saber utilizar as diferentes técnicas e explorar as diferentes possibilidades de som é fundamental para obter um bom resultado na prática. Então, se você ainda não experimentou a sonoridade do crash/ride na sua bateria, não hesite em testá-lo e descobrir todo o seu potencial.